PÁGINA INICIAL

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

      A Serra do Poderoso e a Arquitetura Sagrada dos Mestres da Ordem de Cristo

 

         A primeira bandeira que chegou em Guarapiranga foi em 1961, e o povoamento iniciou-se oficialmente quando chegou o Cel João Amaro Maciel Parente, em 1962, a mando da Coroa Portuguesa, e em 8 de dezembro tornou-se o primeiro arraial de Minas, com o nome de Arraial de Nossa Senhora da Conceição de Guarapyranga, onde em 1704 era elevado a status de freguesia e paróquia ligada ao Bispado do Rio de Janeiro. A Cavalaria Auxiliar de Guarapyranga participou ativamente na expulsão dos franceses e na Guerra dos Emboabas em 1708 a 1709.

            O Arraial de Guarapyranga somente foi elevado à Vila e Município em 1° de abril de 1841, mas isto não tira o mérito dela ser o berço das Gerais, principalmente depois que foi localizado o primeiro tempo sagrado dedicado à Santa Maria Madalena, seguindo a arqueologia sagrada dos antigos membros da Ordem de Cristo; um enorme pentagrama, demarcado com a Fazenda de nome Boa Esperança, localizada nas cidades de Rio Espera, Cipotânea, Porto Firme, Piranga e a Capela da Conceição em Catas Altas da Noruega, cujo vértice da Fazenda Boa Esperança, localizada em Piranga (todas as fazendas foram demolidas na década de 50) aponta para o tempo sagrado da Serra do Poderoso, onde figuras zoomórficas, uma face pedindo por socorro exatamente a Oeste uma estilização da Deusa Egípcia, guardiã dos mortos e dos restos mortais de Osíris, uma figura de um leão, esculpidos na pedra viva do grande paredão direcionado a oeste, e uma enorme pedra em forma piramidal cercada por um tri-ponto, demarcando a localização de um tempo no grau 20, do grande venerável.

            Existe uma certa desconfiança em divulgar a verdadeira história do antigo arraial de Nossa Senhora da Conceição de Guarapyranga, tendo em vista antigas rivalidades entre as ordens, irmandades e confrarias, basta vermos o filme Código da Vinci e o livro. Em nosso caso, quem perdeu foi a cidade de Piranga, com a demolição de sua Matriz, em 1966, porque continha dados relativos á arqueologia sagrada dos antigos templários.

            Conforme estudos realizados sobre a Arqueologia Sagrada, o local onde se encontra a Serra do Poderoso, encontra-se no vértice da antiga rota feito pelos Fenícios e pelos Atlantes, iniciando pela Pedra Gávea no Rio de Janeiro, fazendo a triangulação em São Tomé das Letras, cujo centro de força telúrico magnética é o Parque de Conceição do Ibitipioca, sendo esta triangulação chamada pelos antigos de o Portal de Aldebarã.

            Neste templo sagrado, com todas conotações maçônicas de grau 20, que fala sobra a reconstituição do tempo no plano espiritual, e talvez neste tempo estejam enterrados os dois inconfidentes Cláudio Manuel da Costa e Alferes Tiradentes, que até hoje não foram localizados seus restos mortais e nem o tempo ou a loja que eles faziam suas reuniões secretas e espirituais.

 

 

 

 

Fonte: Viajando pela História - A 1ª Paróquia de Minas - 3ª Parte - A Matriz e as 2 Antigas Capelas - Marcus de Nilo

Página desenvolvida e mantida por Thiago Dias Neves sem nenhum vínculo com órgão Municipal, Estadual ou Federal, tendo como objetivo único e exclusivo de divulgar e preservar a cultura local.

© Copyright - www.piranga.com.br - Todos os direitos reservados - 2002 - 2013